Instalação no Linux

Atualizado 1 mês atrás
Este é um arquivo de manual escrito para o MuseScore 2
Navegue até a página do manual do MuseScore 3: Install on Linux

    A partir do MuseScore 2.0.3 você pode, pela primeira vez, obter uma cópia para Linux diretamente da página de download, assim como os usuários do Windows e Mac. Isso é possível graças ao formato de empacotamento AppImage, que é executado em praticamente todas as distribuições Linux. Se preferir, ainda existe a opção de obter o software pelo modo tradicional, através do gerenciador de pacotes de sua distribuição (mas você pode ter que esperar para que ele seja empacotado pelo mantenedor relevante). Claro, você sempre pode compilar o software pelo código fonte.

    AppImage

    O formato AppImage é uma nova maneira de empacotar aplicativos Linux. AppImages são portáteis — eles não precisam ser instalados — e eles funcionam em praticamente qualquer distribuição Linux. As dependências estão incluídas no arquivo AppImage.

    Passo 1 — Download

    Antes de baixar um AppImage, você precisa conhecer a arquitetura do seu processador. Esses comandos do terminal farão isso por você:

        arch

    ou

        uname -m

    O resultado será algo como "i686", "x86_64" ou "armv7":

    • i686 (ou parecido) — processador Intel/AMD de 32-bits (encontrado em máquinas mais antigas).
    • x86_64 (ou parecido) — processador Intel/AMD de 64-bits (computadores mais modernos, notebooks e computadores de mesa, além da maioria dos Chromebooks).
    • armv7 (ou posterior) — processador ARM (smartphones e tablets, Raspberry Pi 2/3 rodando o Ubuntu Mate, alguns Chromebooks, geralmente de 32-bits até o momento).

    Agora você pode dirigir-se à página de download e encontrar o AppImage que melhor corresponda à sua arquitetura. Uma vez baixado, o arquivo será nomeado "MuseScore-X.Y.Z-$(arch).AppImage".

    Passo 2 — Dê permissão de execução

    Antes de poder usar o AppImage, você precisa dar permissão para que ele seja executado como um programa.

    Pelo Terminal:

    Este comando dá ao usuário (u) permissão para executar (x) o AppImage. Funciona em todos os sistemas Linux.

        cd ~/Downloads
        chmod u+x MuseScore*.AppImage

    Nota: Use o comando "cd" para alterar o diretório para onde você salvou o AppImage.

    Pelo gerenciador de arquivos:

    Se você preferir evitar a linha de comando, geralmente existe uma maneira de dar permissão de execução dentro de um gerenciador de arquivos.

    No GNOME (Nautilus), simplesmente:

    1. Clique com o botão direito do mouse no AppImage e selecione "Propriedades";
    2. Abra a guia "Permissões";
    3. Ative a opção "Permitir executar o arquivo como um programa".

    O processo pode ser um pouco diferente em outros gerenciadores de arquivos.

    Passo 3 — Execute!

    Agora você deve ser capaz de executar o programa simplesmente clicando duas vezes nele!

    Quando você baixou o AppImage, ele provavelmente foi salvo na sua pasta Downloads. No entanto, você pode movê-lo para outro lugar a qualquer momento (e.g. você poderia colocá-lo em sua área de trabalho para facilitar o acesso). Se você deseja removê-lo, basta simplesmente excluí-lo.

    Instalando o AppImage (opcional)

    Você pode executar o AppImage sem instalá-lo; mas você deve instalá-lo se desejar que ele seja completamente integrado com seu ambiente de trabalho. Isso tem os seguintes benefícios :

    • Adiciona o AppImage ao seu Menu de Aplicativos ou Lançador
    • Define os ícones corretos para os arquivos do MuseScore (MSCZ, MSCX) e para os arquivos MusicXML (MXL, XML)
    • Faz o AppImage ficar disponível no gerenciador de arquivos quando o arquivo é clicado com o botão direito do mouse, aparecendo a opção "Abrir com . . ."

    Para instalá-lo, execute o AppImage do Terminal com a opção "install" (veja logo abaixo). Isso copia um arquivo de área de trabalho e vários ícones para o seu computador. Se você quiser removê-los, você precisará executar a opção "remove" antes de excluir o AppImage. Isso não afeta nenhuma partitura criada em qualquer versão do MuseScore.

    Usando opções de linha de comando

    A execução do AppImage a partir do Terminal permite que você use várias opções de linha de comando. O AppImage possui algumas opções especiais além das opções de linha de comando normais do MuseScore.

    Você precisará alterar o diretório (cd) para onde o AppImage está salvo em seu sistema. Por exemplo:

        cd ~/Desktop
        ./MuseScore*.AppImage [opção...]

    Ou dê o caminho para o AppImage:

        ~/desktop/MuseScore*.AppImage [opção...]

    Utilize as opções "--help" e "man" para obter mais informações sobre as opções de linha de comando disponíveis:

        ./MuseScore*.AppImage --help   # exibe uma lista completa de opções de linha de comando
        ./MuseScore*.AppImage man      # exibe a página do manual (explica o que as opções fazem)

    Pacotes de distribuição

    Fedora

    1. Importe a chave GPG:

      su
      rpm --import http://prereleases.musescore.org/linux/Fedora/RPM-GPG-KEY-Seve
       
    2. Vá para a página de download no site do MuseScore. Clique no link para baixar a versão estável do Fedora e escolha o pacote rpm correto para sua arquitetura.

    3. Dependendo da sua arquitetura, use um dos dois conjuntos de comandos para instalar o MuseScore

      • para arquitetura i386
          su
          yum localinstall musescore-X.Y-1.fc10.i386.rpm
       
      • para arquitetura x86_64
          su
          yum localinstall musescore-X.Y-1.fc10.x86_64.rpm
       

    Se você tiver dificuldade com o som, veja som e Fedora 11.
    Veja também as dicas para as várias distribuições na página de download.

    Do you still have an unanswered question? Please log in first to post your question.